o meu farol

O feriado foi bem passado! Sem euforias e com um dia tal e qual eu gosto. Contagiados com o panda kung fu e de maçarico em punho demolimos uma churrasqueira de tijolo, recolhemos o entulho, apanhou-se ervas daninhas e em estaca plantou-se arbustos. Para terminar um lanche reforçado com camarão grelhado e picadinho! hummm mas que feriado tão bem passado em familia e assim sem esperar como acontecem as surpresas boas! Para terminar assistimos ao hilariante filme casa das coelhinhas!
Pensei que chegasse ao tão merecido vale dos lençois e aterrasse mas não... enfim , o meu farol entrou em profunda acção. Consciente e inconscientemente projectei-me no futuro, num curto prazo de anos. Ponderei, reflecti, aventurei-me em sonhos deliciosos e em busca de caminhos, supus, mais sinuosamente interessantes .
Vi-me no meu destino, nos meus pensamentos, nesta  minha viagem de sonhos estava eu, sozinha num desconhecido. Sabia que, podendo ou não alcançar, desejava tão ferozmente viver o que me pertence e o que faz bem aos meus.
Nesse sonho, de olhos bem abertos, fui poeta terrorista errante, fada sem vestes douradas e fui tão intrinsecamente eu.
Nesta surpreendente e incessante procura de mim em minutos encontrei-me com o meu farol.
O que mais me apaixona agora, que descrevo este meu feriado, é o cheiro dessa aventura que é o desejar.

2 comments:

Anonymous said...

Clap clap clap

(Braveheart)

BibaRita said...

um blog de mim para quem me quiser ler